1. Guia
  2. SP
  3. SANTO ANDRE
  4. Detalhes da cidade
Guia da cidade - SANTO ANDRE


Detalhes da cidade: SANTO ANDRE-SP


  • Cidade: SANTO ANDRE - Estado: SP
  • DDD: 11
  • Região: São Paulo
  • População: 712.749 habitantes (Homens: 46% / Mulheres: 50%)
  • Homens: 326.454
  • Mulheres: 354.115
  • Total de domicílios: 216.895
  • Distância da capital (em km): 16
  • Área (km²): 1.748
  • Densidade demográfica: 38.925
  • Frota de veículos: 457.503
  • Indústrias: 5.722
  • Serviços: 28.164
  • Agronegócios: 84
  • Comércio: 18.241
  • Número de empresas: 52.211
  • Serviços de saúde: 1.406
  • Agências bancárias: 117
  • Educação: 1.115
  • Administração pública: 46
  • Atividades financeiras: 863
  • Correios e telecomunicações: 266
  • Transportes: 1.834
  • Alojamento: 88
  • Alimentação: 3.646
  • Comércio e reparo de veículos: 3.291
  • Serviços em geral: 15.492
  • Indústria extrativa: 3
  • Construção: 1.949
  • Reciclagem: 69
  • Eletricidade, gás e água: 25
  • Indústrias em geral: 3.676
  • Comércio atacadista: 2.662
  • Comércio varejista: 15.579


  • Degredado na primeira década do séc. XVI, o português João Ramalho veio aportar nas praias de São Vicente. Adentrando as matas para além da serra de Paranapiacaba, na região do Planalto de Piratininga, fez surgir o povoado de Santo André da Borda do Campo, se casou com Bartira, filha do cacique Tibiriçá da tribo dos Guainazes, tendo muitos filhos.

    Quando, em 1532, Martin Afonso de Souza aportou em São Vicente, João Ramalho veio recebê-lo. Nesse mesmo ano, Martin Afonso transpôs a Serra para oficializar o povoado de Santo André da Borda do Campo que, por sua posição geográfica, teria papel predominante no desenvolvimento do território Paulista. Nomeou então João Ramalho Capitão-mor do Campo de Piratininga.

    Para suportar os constantes ataques de indígenas das margens do Paraíba, João Ramalho, construiu, à sua custa, muros defensivos no entorno do povoado.

    Em 1553, o então governador geral Tomé de Souza concedeu ao povoamento o status de vila e João Ramalho auxiliou o padre Manoel da Nóbrega a instalar no Campo de Piratininga um colégio vicentino, e no chamado Pátio do Colégio, este celebrou a missa inaugural em 25 de janeiro de 1954 (fundação de São Paulo). Passados quatro anos, Nóbrega verificou que apesar da assistência permanente de João Ramalho, o colégio não conseguiria sobreviver devido aos permanentes ataques indígenas. Por outro lado, os ataques pelos Tamoios aos habitantes de Santo André vinham sendo constantes.

    Para proteger o colégio jesuíta, mudou-se a toda população andreense, com seu pelourinho, para junto do Pátio do Colégio. A antiga vila foi destruída pelos Tamoios.

    Durante os três séculos seguintes permaneceu a região da antiga vila de Santo André em completo abandono. A localização da vila nunca mais pôde ser precisada. Em 1735, os itinerantes que faziam a jornada através da Serra do Mar edificaram a pequena capela de Nossa Senhora da Conceição da Boa Viagem, próximo a antiga fazenda São Bernardo, nas imediações da antiga vila de Santo André da Borda do Campo, onde faziam sua paradas e orações. Ao redor da capela começaram a se concentrar numerosos habitantes e, em 1805, o povoado foi elevado a Curato. Em 1812, o Marquês de Alegrete elevou a localidade à categoria de freguesia, dando-lhe o nome de São Bernardo.

    Com a construção da São Paulo Railway (Estrada de Ferro Santos-Jundiaí)que passava e tinha parada na localidade, esta tomou impulso, sendo procurada por novos moradores. Devido a esse impulso, em 1889, foi criado o município de São Bernardo da Borda do Campo com sede em São Bernardo e os Distritos de Santo André, São Caetano, Ribeirão Pires e Paranapiacaba, englobando toda área da atual região do Grande ABC.

    Devido ao vertiginoso desenvolvimento, superior ao distrito sede e aos demais distritos, por possuir as mais importantes indústrias e a maior população, o Governo Estadual, em 1938, alterou o nome do município para Santo André e transferiu a sede para o distrito de Santo André.

    Em 1945, o distrito de São Bernardo se separa de Santo André, constituindo um novo município. Santo André perde com isso mais da metade de seu território. Em 1949, é concedida a autonomia de São Caetano, que se torna o município de São Caetano do Sul. Em 1954, Mauá e Ribeirão Pires ganham autonomia também.

    Hoje Santo André é constituída pelos distritos Sede, Capuava e Paranapiacaba.

    Fonte: IBGE