1. Guia
  2. SP
  3. OSASCO
  4. Detalhes da cidade
Guia da cidade - OSASCO


Detalhes da cidade: OSASCO-SP


  • Cidade: OSASCO - Estado: SP
  • DDD: 11
  • Região: Osasco
  • População: 696.382 habitantes (Homens: 46% / Mulheres: 50%)
  • Homens: 321.481
  • Mulheres: 347.433
  • Total de domicílios: 202.496
  • Distância da capital (em km): 16
  • Área (km²): 649
  • Densidade demográfica: 103.013
  • Frota de veículos: 346.607
  • Indústrias: 4.035
  • Serviços: 23.615
  • Agronegócios: 91
  • Comércio: 16.487
  • Número de empresas: 44.228
  • Serviços de saúde: 711
  • Agências bancárias: 102
  • Educação: 869
  • Administração pública: 35
  • Atividades financeiras: 1.847
  • Correios e telecomunicações: 241
  • Transportes: 2.514
  • Alojamento: 33
  • Alimentação: 4.260
  • Comércio e reparo de veículos: 2.915
  • Serviços em geral: 10.088
  • Indústria extrativa: 5
  • Construção: 1.477
  • Reciclagem: 53
  • Eletricidade, gás e água: 27
  • Indústrias em geral: 2.473
  • Comércio atacadista: 1.598
  • Comércio varejista: 14.889


  • OSASCO SÃO PAULO

    HISTÓRICO

    Quando de sua chegada ao Brasil, em 1893, Antônio Agú, adquiriu terras circunvizinhas à Capital Paulista, e nelas se fixou. Objetivando transforma-la num grande centro agrícola, procedeu ao seu loteamento e, assim, outros Italianos foram chegando e instalando chácaras para produção de uva e limão.

    Entre os diversos empreendimentos, Antônio Agú montou uma olaria, uma fábrica de tecidos e uma cartonagem, em sociedade com Narciso Sturlini. Em 1895, construiu uma estação ferroviária ofertando­

    o à Estação de Ferro Sorocabana, hoje FEPASA (da qual funcionário), pedindo à Diretoria da Empresa que a essa estação fosse dado o nome de Osasco, homenagem à sua Cidade natal, na Itália. Dentre os novos imigrantes estava o banqueiro João Brícola, que havia construído uma casa de campo na região e deu apoio a Antônio Agú, na escolha do nome de Osasco. Em 1918, foi criado o Distrito de Paz, e 1938 e 1944, passou à Zona Distrital (15ª) do Distrito-sede do Município de São Paulo e a 14º. Sub-Distrito, respectivamente. Em 1953 começou a luta pela emancipação, realizando-se a 13 de dezembro desse ano, o primeiro plebiscito. Cinco anos depois, o segundo plebiscito aprovou a emancipação de Osasco.

    Embora o resultado do segundo plebiscito tenha sido homologado, decorreu muito tempo para que a questão ficasse definitivamente resolvida. O desligamento de Osasco, da Capital, somente ocorreu com a realização em 4 de fevereiro de 1962, da eleição para a primeira administração.

    GENTÍLICO: OSASQUENSE

    FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

    Distrito criado com a denominação de Osasco, por Lei Estadual nº 1634, de 31 de dezembro de 1918, no Município de São Paulo.

    Em divisão administrativa referente ao ano de 1933,o Distrito de Osasco figura no Município de São Paulo.

    Em divisão territorial datada de 31-XII-1936, o Distrito de Osasco permanece no Município de São Paulo.

    Em divisão territorial datada de 31-XII-1937, Osasco é Distrito judiciário e pertence ao mesmo Município de São Paulo.

    No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, Osasco figura no Município de São Paulo como simples zona do Distrito de São Paulo.

    No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, Osasco permanece com sede no Distrito de Osasco, desmembrado do Município de Itapecerica da Serra e parte dos Distritos das sedes dos Municípios de Itapecerica da Serra e Cotia.

    Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município de Osasco figura apenas com o Distrito sede, comarca de Itapecerica da Serra.

    Elevado à categoria de município com a denominação de Osasco, por Lei Estadual nº 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembrado de São Paulo. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 19 de fevereiro de 1962.

    Em divisão territorial datada de 01-VI-1995, o município é constituído do Distrito Sede.

    Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VI-1999.

    Fonte: IBGE