1. Guia
  2. MS
  3. SAO GABRIEL DO OESTE
  4. Detalhes da cidade
Guia da cidade - SAO GABRIEL DO OESTE


Detalhes da cidade: SAO GABRIEL DO OESTE-MS


  • Cidade: SAO GABRIEL DO OESTE - Estado: MS
  • DDD: 67
  • Região: Alto Taquari
  • População: 25.443 habitantes (Homens: 46% / Mulheres: 45%)
  • Homens: 11.621
  • Mulheres: 11.416
  • Total de domicílios: 7.344
  • Distância da capital (em km): 116
  • Área (km²): 38.649
  • Densidade demográfica: 60
  • Frota de veículos: 12.721
  • Indústrias: 186
  • Serviços: 871
  • Agronegócios: 87
  • Comércio: 652
  • Número de empresas: 1.796
  • Serviços de saúde: 21
  • Agências bancárias: 3
  • Educação: 21
  • Administração pública: 14
  • Atividades financeiras: 16
  • Correios e telecomunicações: 7
  • Transportes: 186
  • Alojamento: 12
  • Alimentação: 94
  • Comércio e reparo de veículos: 155
  • Serviços em geral: 342
  • Indústria extrativa: 2
  • Construção: 63
  • Reciclagem: 3
  • Eletricidade, gás e água: 4
  • Indústrias em geral: 114
  • Comércio atacadista: 101
  • Comércio varejista: 551


  • São Gabriel do Oeste

    Mato Grosso do Sul - MS

    Histórico

    São Gabriel do Oeste é jovem, mas a região já é palco de atividades desde meados de 1885. Registros históricos apontam que a área onde hoje se situa a sede do município foi ocupada primeiramente por criadores de gado oriundos de Minas Gerais. O precursor dessa primeira incursão foi Bernardino Ferreira da Cunha. À época, a região integrava o município de Coxim.

    Em 1948, parte do território de Coxim foi desmembrado ? surgia o município de Camapuã, que continha os distritos de Ponte Vermelha e Areado. A ocupação das terras limitou-se às furnas - regiões mais acidentadas e providas de água, pois os chapadões do planalto não eram propícios a atividades agro-pastoris.

    Somente na década de 1970, a região despertou para uma nova era de desenvolvimento. Percebeu-se a possibilidade de utilizar a área do cerrado para a agricultura. A partir de 1971, a região começou a ser estudada para sediar a cafeicultura. Tomando conhecimento dos planos do Instituto Brasileiro de Cafeicultores no plantio de café, um campo-grandense chamado Gabriel Abrão comprou uma área próxima ao córrego Ponte Vermelha.

    Interessados em comprar lotes para a produção de café, paranaenses contataram Gabriel Abrão. Em 1973, fixaram-se na região dirigentes da empresa madeireira Maffissoni e Sorgatto S/A, de Renascença (PR). O grupo criou a sede de uma nova fazenda, localizada às margens do córrego Capão Redondo.

    Começava assim, uma nova etapa do desenvolvimento da região, com a chegada de Balduíno Maffissoni, logo seguido por outras pessoas do Sudoeste paranaense e Oeste de Santa Catarina: Ângelo Brizot, Silvino Bortolini, Osório Rodrigues da Silva e Alessio Boff. Do Rio Grande do Sul vieram Walter Orling e Albano Frantz.

    A cafeicultura, entretanto, não vingou na região. Em 1975, seria registrada a primeira colheita nos cafezais mais antigos, mas a produção foi totalmente destruída pela geada mais intensa já vista no Estado. O plano de reconstituição do café não surtiu efeitos; passou-se, então, a ter certa tendência para transformar as lavouras em pastagens.

    No ano seguinte ao prejuízo nos cafezais, o povoado de São Gabriel foi elevado a distrito de Camapuã, sendo desmembrado do já antigo distrito de Ponte Vermelha. A decisão contou com a ajuda do deputado Rubem Figueiró de Oliveira.

    Em 1977, surgiram os primeiros experimentos em soja, iniciando-se um novo ciclo de desenvolvimento. Dois anos depois, os moradores já não aceitavam mais a dependência de Camapuã e iniciaram-se movimentos visando à criação de um município. Os estudos para delimitação foram feitos em 1980, com o apoio dos deputados Ary Rigo e Londres Machado. Em 4 de maio realizou-se o plebiscito pela Comissão de Emancipação. No dia 12 de maio, por ato do ex-governador Marcelo Miranda Soares, foi assinada a lei em que ficou criado o novo município e estabeleceu seus limites. Seu território desmembrou-se de Camapuã, Bandeirantes, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso e Coxim.

    Um ato do governo federal, no entanto, adiantou as eleições previstas para 15 de novembro de 1980. Criou-se, então, um impasse administrativo, já que São Gabriel e outros oito municípios não poderiam escolher o prefeito por meios eletivos. Depois de diversas reuniões, o governo estadual criou o cargo de administrador municipal, permitindo que o município fosse instalado no dia 17 de junho de 1981.

    Para administrar o recém-criado município, foi empossado o líder da fundação da cidade, Balduíno Maffissoni.

    Formação Administrativa

    Distrito criado com a denominação de São Gabriel do Oeste, pela Lei Estadual nº 3784, de 30-09-1976, subordinado ao município de Camapuã.

    Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito de São Gabriel do Oeste figura no município de Camapuã.

    Elevado á categoria de município com a denominação de São Gabriel do Oeste, pela Lei Estadual nº 74, de 12-05-1980, desmembrado do município de Camapuã.

    Sede no atual distrito de São Gabriel do Oeste.

    Constituído de 3 distritos: São Gabriel do Oeste, Areado e Ponte Vermelha, todos desmembrados do município de Camapuã. Instalado em 17-06-1981.

    Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 3 distritos: São Gabriel do Oeste, Areado e Ponte Vermelha.

    Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

    Fonte: www.saogabriel.ms.gov.br/saogabriel/cidade/?id=16&item=9